Buscar
  • Fernanda Costa e Andrade

Brasil tem “uma Itália” de inadimplentes

Atualizado: 5 de Nov de 2018



Em julho, o total de brasileiros com dívidas em atraso chegou a 63,4 milhões, segundo o Serviço de Proteção ao Crédito. (Por Estadão Conteúdo - Publicado em 20 ago 2018, 11h30)


Daí você me pergunta, “O que isso pode me afetar?” Pode afetar em muitos aspectos:

  1. Não receber seus créditos em dia;

  2. Mudança nos hábitos dos consumidores;

  3. Mudança do público alvo;

  4. Variação do ticket médio de compra, entre outros...

São Paulo – O Brasil nunca teve tantos inadimplentes. Em julho, o total de brasileiros com dívidas em atraso chegou a 63,4 milhões, segundo o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), contingente quase equivalente à população da Itália. O número assusta, porque a série histórica mostrava uma melhora na inadimplência de março a setembro de 2017, diz Marcela Kawauti, economista-chefe do SPC Brasil. No entanto, a reversão das expectativas da economia afetou essa trajetória.


Os mais pobres ainda são os que mais devem, mas é entre as famílias de maior renda que a inadimplência tem resistido, indica a mais recente pesquisa da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Enquanto o porcentual de famílias de menor renda com dívidas pendentes caiu de 29%, em julho de 2017, para 26,7%, agora, no grupo com renda superior a dez salários mínimos, o índice de inadimplentes alcançou 10,8%, ante 10,6% do mesmo mês do ano passado.


A economista-chefe do SPC Brasil, explica que, em geral, o comportamento dos endividados não muda conforme a renda. “As classes altas têm mais margem de manobra, mas, em grande parte das vezes, quanto mais a pessoa ganha, mais gasta.” Economista da CNC, Marianne Hanson lembra que as famílias de maior renda têm acesso a crédito de melhor qualidade, com juro menor e prazo maior.


Para os especialistas, no entanto, a crise não ensinou muito aos brasileiros em termos de controle de gastos ou consumo consciente. “A gente achou que a crise promoveria mudanças de comportamento, mas isso só ocorreu no curto prazo. No longo prazo, mais estratégico, nada mudou”, lamenta Marcela, do SPC Brasil. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.


Quer ler a matéria completa? Acesse o link:

https://exame.abril.com.br/seu-dinheiro/brasil-tem-uma-italia-de-inadimplentes/

Segue outros links sobre o mesmo assunto:

https://exame.abril.com.br/seu-dinheiro/inadimplencia-sobe-e-atinge-634-milhoes-de-brasileiros-diz-spc/


Caso tenha ficado com alguma dúvida, entre em contato comigo, me chamo Fernanda Costa e terei o maior prazer em responder.


E não esqueça, se este texto foi útil pra você, curta, compartilha com seus amigos que tenham interesse sobre este assunto. “time is money”


Um Abraço e sucesso pra você!


#cobrançanaoesocobrança #fernandacostaeandrade #trabalhoduro #cobrança #inadimplencia #minimizarinadimplencia #evitarinadimplencia #soluçãoemcobrança #gestaofinanceira #consultoriafinanceira #consultoriaemcobrança #contasareceber #equipedecobrança #gestao360 #dom7 #melhoriacontinua #paixaopeloquefaço #melhorconteudo #disciplina #resiliencia


Me siga nas redes sociais e se inscreva no meu Canal do Youtube que enviarei conteúdos exclusivos para você.

Facebook: Fernanda Costa e Andrade

Instagram: @fernandascostaeandrade

YouTube: Fernanda Costa e Andrade

linkedin.com/in/fernandacostaeandrade

0 visualização

© 2018 por Fernanda Costa e Andrade.

  • Facebook
  • Instagram